Gripe: Utentes queixam-se da falta de médicos e tempos de espera. Hospital garante que reforçou equipas e camas para admissão

Com as baixas temperaturas, à mistura com chuva e vento, aumenta o número de cidadãos que procura as unidades de saúde, no seguimento de sintomas de gripe. As autoridades apelam para que essa mesma procura por assistência médica ocorra preferencialmente não junto das urgências hospitalares, mas sim nos centros de saúde.

Queixas por longas esperas
Ao Figueira Na Hora chegaram relatos de utentes que se dirigiram às urgências dos Hospital Distrital da Figueira da Foz, esperando 3 a 4 horas para serem atendidos.
“Eu sou mãe de uma criança e tive de levá-la às urgências. O meu filho não foi visto por um pediatra mas sim por um médico de clínica geral”, contou-nos uma mãe lamentando que o plano de contingência da gripe, nesta unidade de saúde. “Só está a funcionar das 14 às 23 horas. E depois da meia noite, as urgências só têm um médico de clínica geral, por isso esperamos 4 a 5 horas”, disse.
“Eu fui com o meu pai às urgências e estivemos cerca de três horas e meia, depois da triagem, à espera que fosse novamente visto. Para alguém com 80 anos, é um sofrimento estar ali tanto tempo”, lamenta um outro leitor, entre outros, que contactou o FNH.

Hospital reforça equipas
Ao Figueira Na Hora fonte do gabinete de Comunicação do Hospital Distrital da Figueira da Foz confirmou que o chamado Plano de Contingência para Temperaturas Extremas Adversas - Módulo Inverno 2017/2018 (PCTEA) encontra-se activo desde o passado dia 4.
“Aumentámos o número de camas em mais 10 unidades. Neste período crítico (das 14 às 23h00) reforçámos as equipas com mais assistentes operacionais e mais um médico na triagem das Urgências”, garante-nos a mesma fonte adiantando ainda que “o número de internamentos (devido à gripe) é inferior ao do ano passado”.
“O conselho de administração do Hospital está a acompanhar turno por turno, 24 sobre 24 horas, e a implementar medidas conforme as necessidades. Neste momento confirmamos o expectável para este período e estamos a dar as respostas adequadas”, garante ainda.

Linha SNS 24
O Plano de Contingência para Temperaturas Extremas Adversas - Módulo Inverno 2017/2018 (PCTEA) na região Centro é coordenado pelo Departamento de Saúde Pública da ARS Centro.
As autoridades de saúde apelam à população para que em casos de sintomas de gripe acedam à Linha SNS 24, através do número 808 24 24 24”, que faz a triagem, o aconselhamento e o encaminhamento para o serviço de saúde mais adequado às necessidades de cada situação.

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

910 496 991 (comercial)

geral@figueiranahora.com

comercial@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL