Tempestade Leslie: PSD pede explicações sobre planos de emergência accionados

A Comissão Política Concelhia do PSD da Figueira da Foz, em comunicado, diz “solidarizar-se com todos aqueles que, na sequência do temporal que ocorreu no passado fim-de-semana, sofreram danos humanos e materiais” adiantando que “estamos a acompanhar e a recolher o máximo de informação para perceber as consequências dos danos causados”.
A estrutura presidida por Ricardo Silva sublinha, contudo, que “não podemos, contudo, deixar de manifestar a nossa preocupação, quer porque há danos materiais de natureza pessoal, quer porque começa a perceber-se a dimensão dos danos materiais em empresas, as quais, se não forem devidamente apoiadas, poderão ver as suas condições de laboração irremediavelmente afectadas, o que terá consequências que ninguém quer, aumentando assim o desemprego num concelho onde ele já é demasiado elevado, se comparado com o panorama nacional”.
Neste documento pode ler-se que “o PSD não entende a razão de o município da Figueira da Foz ainda não ter declarado o estado de calamidade/emergência no nosso concelho, a exemplo dos concelhos limítrofes de Montemor-o-Velho e de Soure – com efeito, tal declaração permitiria seguramente mais eficazmente ajudar as empresas e os munícipes a resolver as variadas situações de dano sofridas”.
“Apelamos, assim, ao presidente da Câmara Municipal, para que tome as medidas necessárias e urgentes para promover tal declaração”, refere o PSD adiantando que “não compreendemos também a razão pela qual, naquilo que é da competência do município (e das freguesias), está a existir uma demora inusitada no auxílio às populações”.
A terminar, o PSD figueirense informa que “iremos continuar atentos e a pedir explicações sobre qual foi o plano de emergência utilizado e se, efectivamente, ele foi devidamente utilizado, bem como sobre qual o plano imediato para resolver as diversas questões pós-tempestade, pelo que já foi solicitada uma reunião, com o presidente da Câmara Municipal, na dupla qualidade de presidente da Câmara e de responsável máximo da Protecção Civil Municipal”.

 

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL