Altri avança para construção de nova central termoeléctrica a biomassa na Figueira da Foz

A Sociedade Bioelétrica do Mondego, S.A. (participada da Altri, SGPS, S.A.) procedeu ontem à emissão de um empréstimo obrigacionista, por subscrição particular, no montante de 50 milhões de euros, com a designação “SOCIEDADE BIOELÉTRICA DO MONDEGO 2019 - 2029” e taxa de cupão de 1,90%.
A operação destina-se a financiar os investimentos da Sociedade Bioelétrica do Mondego, S.A., na construção de uma nova central termoeléctrica a biomassa do Grupo Altri, localizada na Figueira da Foz, contribuindo para a prossecução de uma política estruturante no campo energético, que permitirá diminuir a dependência externa e o efeito de estufa resultante da utilização de combustíveis fósseis.
A utilização de biomassa florestal, por outro lado, além de contribuir para a criação de emprego e para o ordenamento da floresta, permite reduzir os riscos de incêndio, promovendo um ambiente de produção de energia limpa e renovável, reforçando assim o compromisso de sustentabilidade do Grupo Altri.
A Emissão alinha-se com as condições estabelecidas pelos Princípios de Obrigações Verdes (“Green Bond Principles”) publicados pela International Capital Market Association e será a primeira Emissão de Obrigações Verdes admitida à negociação em Portugal, na Euronext Access Lisbon.
Recorde-se que a produção de pastas de eucalipto é o core business da Altri, que detém três fábricas localizadas em Portugal: Celbi, Caima e Celtejo.
As pastas produzidas têm diversas aplicações, nomeadamente a produção de papel, destacando-se a produção de papéis tissue e de impressão e escrita, e a pasta solúvel, que é utilizada na produção de têxteis, nomeadamente através de rayon.

Celbi
Instalada em Portugal no ano de 1965, a Celulose Billerud SARL surgiu como uma iniciativa da Billerud AB, uma empresa sueca ligada a um dos maiores grupos industriais portugueses da altura, a Companhia União Fabril (CUF). A empresa arrancou em 1967, com a produção de pasta solúvel destinada à fabricação de fibras têxteis, com 80 000 toneladas como capacidade máxima. Em Junho de 2006, o grupo ALTRI celebrou um contrato conducente à aquisição de 100% dos direitos de voto da organização, tendo o negócio sido concluído em Agosto de 2006.
Actualmente, a empresa é denominada de Celulose Beira Industrial (Celbi) S.A, pertencente ao grupo ALTRI, dedicando-se à produção de pasta de fibra curta, de elevada qualidade, a partir de Eucalipto, adequada para a produção de determinados tipos de papel e cartão, contando neste momento com 235 colaboradores.
Hoje a empresa é uma referência mundial na produção de pasta de eucalipto, tratando-se de um dos produtores mais eficientes da Europa (produção em processos fechados, ecológicos e ambientalmente equilibrados), tendo uma capacidade de produção anual de cerca de 700.000 toneladas.

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL