BITCOIN – Uma pizza que custou milhões de euros!

Quem nunca salivou por uma bela, suculenta e gordurosa pizza?! No dia 18 de Maio de 2010 Laszlo Hanyecz deveria estar muito esfomeado, pois pagou 10.000 Bitcoins por duas deliciosas pizzas. Se é verdade que naquela altura essas 10.000 Bitcoins valiam cerca de 41 dólares, também não é mentira que essa mesma quantidade de Bitcoins valeriam uns anos mais tarde milhões de euros. Ou seja, se Laszlo tivesse optado por fazer umas sandes em casa naquela noite teria guardado o equivalente a não um, mas a muitos boletins vencedores do Euromilhões para um dia levantar.
Brincadeiras à parte, este acontecimento, agora famoso, foi um marco muito importante no mundo das cryptomoedas. Foi demonstrado que a Bitcoin não era apenas um investimento, mas podia ser de facto usada e até útil no mundo real dos pagamentos. Embora pagar um café com Bitcoin não faça ainda parte do nosso quotidiano, muitos têm sido os passos dados com o intuito de tornar cada vez mais comum o pagamento em cryptomoedas.
Já foram vários os casinos online, com os quais tive o gosto de trabalhar, que perceberam que os seus jogadores sentiram a necessidade de um sistema em que fosse possível depositar e levantar fundos em Bitcoin. Mas não se trata apenas de casinos, negócios tão simples como vender livros ou fazer uma reserva num hotel procuram cada vez mais ter a opção “pagar em crypto” disponível para os seus clientes. Num mundo que já não anda, corre, é crucial que os empresários estejam cientes das exigências da sua clientela. A compra destas pizzas dá-nos o exemplo perfeito em como a Bitcoin pode ser usada como um investimento, mas também para comprarmos bens.

Nota: Como qualquer investimento, é importante estarmos informados e esclarecidos. Recebi mensagens de algumas pessoas que foram abordadas através das redes sociais e forneceram dados privados, como os do cartão de crédito, sob o pretexto de as irem ajudar a gerar lucros irrealisticamente elevados em Bitcoin diariamente. Situações destas são infelizmente transversais a todo o tipo de indústrias e é de salutar que os artigos publicados aqui no “Figueira Na Hora” estejam a levar as pessoas a falar sobre o assunto e a querer saber mais.

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL