Certezas muito minhas!

Reproduzo com algumas alterações, os pensamentos que dirigi a uma amiga que está a passar por uma “hora“ difícil, faço-o porque estou convencido que poderão também aproveitar a outos.
Amiga Cristina:
Sei que está num grande sofrimento, sei porque passei pelo mesmo mais do que uma vez. Como a compreendo tão bem!
É minha intenção dar-lhe conhecimento de alguns factos (para mim, certos) que tenho vindo a “adquirir”, -não sei bem como nem porquê-, e que me têm trazido paz e crescimento espiritual:
1º NÓS NÃO SOMOS SOMENTE COMO NÓS NOS VEMOS E PERCEBEMOS. (Nós não somos somente este corpo, esta “energia condensada” temporariamente nesta dimensão e nesta densidade;
2º NÓS SOMOS ENERGIA e a energia nunca morre! NUNCA! A Cristina nunca irá morrer e, consequentemente, nunca nenhum dos nossos morreu. É por esta razão que os sentimos tantas vezes connosco! A sua querida mãezinha está muito mais presente agora, está muito mais consigo do que alguma vez esteve. Creia! Ela está presente na mesma sala, no mesmo espaço e no mesmo tempo, apenas está em dimensões e densidades diferentes. Nós não conseguimos imaginar quantas dimensões e quantos planos de densidade diferentes coexistem no espaço da nossa sala. Com os recentes contributos da física quântica, os cientistas já aviltam 22, mas há muitos mais. Posso afirmar que um traço desenhado com a ponta do meu dedo indicador no espaço existente à frente dos meus olhos, jamais se apagará!, –existiu!-, é eterno! Esta ideia leva-nos à existência dos portais dimensionais, às viagens no tempo, etc…, etc…

«Regozijei com a atribuição do Nobel da Literatura ao Bob Dylan porque as letras de muitas das suas canções, são "cliques", são "pontes", são "portais", são "elevadores de ascensão meteórica" tal como as letras de tantas e tantas canções doutros "descodificadores" doutros "São Pedros" terrenos igualmente portadores de muitas chaves, igualmente abridores de muitas portas...
Apenas mais um pequeno desabafo. Não sei porquê, mas de vez em quando tenho de me exprimir assim. Nestas alturas não sei para quem escrevo nem sei para quantos escrevo, não sei quando e a quem servirá, mas tenho de deixar escrito desta forma. Sei que com mais mil palavras este texto tornava-se muito mais "entendível" mas ainda não é tempo..., ainda não é tempo! Ainda há muitas portas por abrir, ainda há muitas dimensões para transpor, para descobrir...» in -Meu texto: Gosto de Puzzles!; Publicado em 14 de Fevereiro de 2018 na figueiranahora.com)
Transcrevo também uma passagem retirada do livro intitulado: “ A Comenda Secreta” da autoria de Maria João Pardal e Ezequiel Marinho; Colecção Enigmas da História;
« (…)
No salão existem duas filas de janelas, uma onde se podia ver o castelo e outra com a vista desafogada até à várzea.
Gualdim está de pé e, de olhos postos no infinito, olhava o castelo pensativo.
- Que mistérios nos contemplam, amigo Lopo? – Que mistérios?
- Senhor, o que está em cima também está em baixo. Dizem que o castelo é uma das cem portas do reino de Agharta(1).
- Eu sei Lopo, eu sei…falta-nos a palavra certa para acedermos ao império da sabedoria subterrânea…»
(1)- Agharta: Reino subterrâneo composto por cidades míticas ligadas através de túneis, cuja capital é Shambalah, símbolo do centro do mundo, onde segundo a tradição oriental vive o rei do mundo.

3º- ESTA VIDA É UMA PASSAGEM POR ESTA DIMENSÃO E POR ESTA DENSIDADE ESPECÍFICAS! Esta vida tem uma contagem (tempo) muito rigorosa; ninguém nasce um segundo antes do seu tempo, nem parte um segundo depois, por isso…, a Cristina, nos seus lamentos diz: « (…) mas ela estava tão bem…, nada me fazia poder imaginar…» A sua querida mãezinha mudou de plano e de densidade no segundo exacto que lhe estava predestinado..., mudou apenas e tão somente!

4º- NÓS SOMOS UMA CENTELHA DE DEUS (DO TODO) TEMOS A SUA ESSÊNCIA, TAL COMO TODO O PERFUME TEM UMA ESSÊNCIA! Como centelha, como essência de Deus (do todo) temos em nós o poder e, se ACREDITARMOS, se CRERMOS Marcos 11: 20-24 24-”Por isso vos digo que todas as coisas que pedirdes orando, crede receber, e tê-las-eis.” Muitas religiões são uma forma de ocultação deste poder desta essência de Deus que há em nós e que nós somos. Ocultaram-nos isto, criaram a necessidade de um intermediário para nos retirar este poder e nos dominarem e manterem nas trevas e no sofrimento! Transcrevo uma vez mais, um poema que escrevi e digo mais uma vez que não sei porquê, mas de vez em quando tenho de me exprimir assim. Nestas alturas não sei para quem escrevo nem sei para quantos escrevo, não sei quando e a quem servirá, mas tenho de deixar escrito desta forma:
Acredita!
Amado filho do Universo!//
Crê! És senhor do Alfa e do Omega,//
Acredita! Encerras dentro de ti verso e anverso.//
Sente que em ti saúde e vida são uma "córrega"!//

Tu és tudo e tudo és tu, sem fim!//
Usa o teu poder! Com firmeza ordena!//
Sonha! Cresce! Voa feliz enfim!//
Com certeza, clama por amigos e amor em novenas!//

Medita! Pensa! Escreve até em verso!//
Aos que "sorvem" saber, não dês folga!//
Incute-lhes o conhecimento complexo,//
pois o saber é bem que consola!//

Vem! Anda! Confia em mim!//
A vida é a soma de muitas faenas,//
coloridas, tristes ou assim como assim!//
Grita! Chora! Ri-te! Vive! Vive sem sentires penas!
Walter Ramalhete.
Figueira da Foz, 23 de Fevereiro de 2018.

5º- CONHECIMENTO É LUZ, É RACIONALIZAÇÃO É DOMÍNIO! Desconhecimento é treva, pavor, terror! Uma pessoa que esteja com os olhos vendados é facilmente e convenientemente sugestionável e enganada e, consequentemente, qualquer um pode transformar nela o toque suave duma pena no pavoroso rastejar sobre si da peçonhenta e venenosa cobra, desnorteando-a no pânico.
Transcrevo, uma vez mais, um poema que escrevi em Coimbra no dia 10 de Fevereiro de 2018.
Procura-te!
Escapa-te por entre os espaços das cinco barras oprimentes//
que te aprisionam no lado esquerdo do cérebro rachado!//
Há muito mais do que estes cinco sentidos lentos...//
Voa, liberta-te dentro de ti achado...//
viaja no teu infinito, procura em ti o maravilhoso entendimento!//
Medita! Sossega o pensamento, liberta-te dele maravilhado...//
Imobiliza-o e faz dele o cais das tuas partidas repetentes...,//
deixa nele apenas um ancoradouro para quando regressado, //
tão modificado, rico de ti, muito mais completo..., felizmente!!!

Amiga Cristina, muito mais lhe poderia dizer, mas neste momento importa apenas que interiorize esta certeza: - a sua querida mãezinha está e estará sempre consigo!. Quando a Cristina mudar de plano dimensional e mudar de densidade, continuareis juntas, jamais se separarão!
Agora, com esta certeza, a minha amiga terá de se cumprir vestida com as maravilhosas cores da alegria e terá de se cobrir com o manto da dádiva de si e do amor aos outros até ao seu último segundo aqui.
Quando sofremos da forma como a Cristina está a sofrer (com os olhos vendados) estamos a atrasar o plano cósmico em nós e fazemos todos os que nos são queridos e que estão à nossa volta, sofrerem e atrasarem também os planos que o Cosmos tem para cada um deles!
Amiga Cristina, cumpra com alegria e amor esta experiência (única???) que é a vida neste plano e nesta dimensão!
Beijinhos!
Estou sempre!

*Este texto foi escrito segundo os termos da ortografia anterior ao recente (des)Acordo Ortográfico.

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL