Da minha janela secreta

Vem! Vem depressa…, acompanha-me na minha pressa…
Vem espreitar a vida pela minha janela secreta.
Prometo-te abri-la de par em par…

Extasia-te com as cores das verdadeiras cores…
com as negaças infantis do vento rodopiante…
com as ciumeiras do Sol quando acinzenta o céu…

Dela, só os olhos límpidos veem…
o que veem os outros mil do coração
que ouve o que escapa aos ouvidos surdos de beleza.

Vem…, vem…, vem depressa,
banhar a tua alma no chuveiro seco de ambições.
Vem despida…

Vem! Vem passear no jardim proibido.
Vem Eva minha, vem saborear a graça de tudo
no paraíso da minha janela…

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL