Ganância e Vaidade IV

As várias faces do terrorismo.
Vivemos num mundo e numa era imersos no terror. Para onde quer que olhemos, onde quer que fixemos a nossa atenção, deparamos com qualquer coisa que nos causa terror. Acontece, ao ligarmos a televisão, ao abrirmos um jornal, ao abrirmos o Facebook, ao sintonizarmos uma rádio ou, simplesmente, quando olhamos à nossa volta "com olhos de querer ver".
A espaços, porque a humanidade não perdeu de todo a sua boa essência, vemos gestos de amor e altruísmo, deparamos com denodados B-O-M-B-E-I-R-O-S, sirvam-se eles de jatos de água, ambulâncias, seringas, pranchas e boias de salvação ou até de armas que neutralizam armas assassinas ou sejam dadores de sangue e de órgãos, dizia, deparamos com atos que nos restauram a fé nos humanos.
Muito obrigado, B-O-M-B-E-I-R-O-S!
Voltando ao tema, vivemos imersos num alteroso mar de terror, gizado a esquadro e compasso pelos "SENHORES DO MUNDO".
Não se deixem iludir, porque o terrorismo não se confina aos ataques bombistas, aos ataques suicidas, aos ataques indiscriminados com armas brancas, aos atropelamentos aleatórios de desprevenidos inocentes.
Também é terrorismo pôr Portugal, Espanha , Grécia e outras países a arder. Também é terrorismo ajoujá-los economicamente. Também é terrorismo permitir e urdir para que injustificada e ilegitimamente dois por cento da população se apodere e açambarque de noventa e oito por cento da riqueza do planeta. Também é terrorismo urdir para que milhões de seres humanos, na sua maioria crianças, morram anualmente à fome e sem assistência médica. Também é terrorismo manipular a informação e negar as parangonas à divulgação bastante e condigna da notícia da morte de mais de oitocentas pessoas numa tragédia ocorrida num país africano. Também são terroristas os interesses que grassam nos setores da medicina e da farmacêutica. Também são terroristas os interesses que através de guerras cirúrgicas causam a morte a milhões de inocentes seres humanos, desarticulam e deslocalizam milhões de pessoas, ocupam os seus territórios, apropriam-se das suas riquezas naturais, sufocam-nos de dor e de ódio e, por fim, em massa, repatriam-nos para outros países, onde eles descarregam, da sobredita forma, o ódio e a raiva que tantas mortes e injustiças originaram.
Com este método, não é necessário criar conflitos armados entre os países europeus que ilusoriamente vivem numa "santa, podre e aparente civilizada paz".
Pondo de parte o cinismo e o humor fácil, é por estas e por outras ocultas e sinistras razões que as Suas Altezas espalhadas pelo mundo, se encontram de boa saúde, livres de perigo e apenas morrem de adiantada morte natural pois, para essas, paras os seus príncipes herdeiros, restante família, presidentes, generais e altos funcionários executores do "PLANO", não existem ataques terroristas.
Entretanto..., enquanto eles nas suas palacianas varandas assistem tranquilamente, o PLANO, vai sendo executado com precisão cirúrgica, tendo em vista reduzir urgente e drasticamente a população mundial para os números por si, tidos como ótimos e adequados, porque...,a mãe terra não comporta tantos biliões de filhos. Eles, arvoraram-se em deuses e determinaram de forma fria e egoísta, quantos e quais irão ser mortos!
Ah! No dia em que os líderes, os imãs e outros "mandadores" abrirem os olhos e identificarem os verdadeiros autores e interessados no terrorismo, outro galo cantará, outra tomada da Bastilha se perspetivará!
Esta é a minha visão das causas do terrorismo. Oxalá, o meu GRITO estivesse errado!

PS: Dedicado a ti Alex, meu querido filho que fazes hoje anos. Não é um texto alegre como gostaria...

 

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

910 496 991 (comercial)

geral@figueiranahora.com

comercial@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL