Mares de sonhos

Chocam mares nos sonhos revoltos dentro de mim.
São muitos os mares que sou
nestas águas que se digladiam sem tréguas
e me aleijam nas fúrias tormentosas
das marés incompletas em que nunca se esgotam
de tanto parirem ondas marrecas, ruidosas e desaustinadas
repetidas num interminável vaivém e vem e vai
de golpes insanos e inclinados para a morte adivinhada,
já muito próxima e certa.

Nelas se afogam os meus desejos transformados em espumas de mentiras.
Morrem assim!
Morrem encharcados de desespero,
os sonhos de mim verdadeiramente proibidos,
vertidos de nadas pelos mares de tudo,
nas minhas mãos sempre vazias,
com os dez dedos que já desaprenderam de armar conchas…

* Este texto, foi escrito segundo os termos da ortografia anterior ao recente (des)Acordo Ortográfico.

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL