Sonhos!

Quando me solto nas asas da minha caneta deixo um rasto azul como aqueles rastos brancos que os aviões deixam no céu.
Quando olho para aqueles rastos brancos no céu, ponho-me a adivinhar os sonhos que vão dentro do avião.
Lá dentro vão os sonhos de centenas de pessoas, centenas de pessoas que em comum só têm o aeroporto de destino.
Muitos são sonhos de reencontros ansiados; outros são sonhos do início de novos sonhos; alguns sonhos marcam a despedida de sonhos mortos, de sonhos falhados por promessas traídas e juras não cumpridas; Os sonhos são viagens indefinidas agarradas às asas que batem nos ventos que os levam.
Os meus, agarro-os com a ponta da caneta que os escreve com a tinta que escorre da minha mente!
São somente meus enquanto a caneta não os amarra a azul à folha de papel, depois são também de quem os quiser sonhar...

*Este texto foi escrito segundo os termos da ortografia anterior ao recente (des)Acordo Ortográfico.

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL