Um reencontro no B`ART!

Escrevi na historiazinha da Princesinha Leoa ou da Leoa Princesinha que: «Até o que parece que acontece por acaso, não é por acaso que acontece!».
Cada vez mais, estou mais convencido que não é por acaso que parece existirem tantos acasos! - que bela redundância, redundantemente dita! Mas, é verdade!
A minha prima Cilita, concretizou o desejo da minha tia de vir visitar os sobrinhos. Ela, a minha tia, "iluminada", agradeceu, manifestou gratidão ao "Universo" por ter conspirado a favor..., porque ela, tal como eu, também pensa que nós não "desmandamos" nada, nem mesmo... quando pensamos que mandamos alguma coisa... (não é assim tão confuso quanto parece..., faz sentido!).
Oito dias depois, já nas horas que antecediam as lágrimas da despedida, o tal acaso que não é por acaso..., levou-nos por sugestão da PI a Quiaios onde a ideia duma "sopa de espinhas" lhe fazia correr água na boca.
Chegámos cedo! Passámos em frente ao local da sopa, mas seguimos para a praia. Daí ao B`ART, foi um saltinho, uma meia dúzia de passinhos.
Sabia que o B`ART era um dos teus dois santuários! Agora também é nosso! Longas e maravilhosas horas passaste lá, ou melhor, creio que ainda passas!... -estou absolutamente convencido!
Mas..., como até o que parece que acontece por acaso, não é por acaso que acontece!..., há dias, há cerca de um mês e meio, agarrei no teu relógio, agarrei no " Rip Curl", aquele que usavas quando sonhavas sobre as ondas, quando sonhavas "BodY Bord" a plenos pulmões, de Drop Knee em Drop Knee, horas e horas seguidas, com Deus e com os teus muitos amigos no abençoado mar a agarrar ondas e mais ondas, vida e mais vida..., ondas de felicidade que agora se transformaram em lágrimas de saudade... Agarrei no relógio com a intenção de o oferecer ao teu grande amigo MARTIM.
Dizia-lhe isto, quando, já com o fato vestido e com a prancha na mão, surgiu ao nosso lado, um outro teu grande amigo, o TOZITO, que está emigrado na Austrália, aquele que te ofereceu a tua última prancha! Imediatamente, o MARTIM, sugeriu que oferecesse o relógio ao TOZITO, porque ele não tinha nenhuma recordação tua.
Acedi imediatamente com grande alegria!
Mas..., como até o que parece que acontece por acaso, não é por acaso que acontece!..., o TOZITO tinha ido a Quiaios "surfar" uma última onda, tinha ido despedir-se daquela praia..., despedir-se do B`ART, do MARTIM, e de..., e de...
Foi muito emocionante!
Sobreveio uma paz e um silêncio que só foi quebrado por um profundo suspiro da PI, após o enorme arrepio que a acometeu juntamente com as traiçoeiras lágrimas que avermelharam o maravilhoso azul dos olhos bailarinos da tia. MENINAS MUITO SENSÍVEIS..., MUITO SENSITIVAS...
Alteraram-se-nos os planos!
Fomos ocupar a tua mesa preferida. Ocupámos aquela voltada para o mar. Livrei-me da "sopa de espinhas"! Almoçámos no B`ART. Brevemente, voltarei ao B`ART para comer aquela tosta mista com molho de orégãos que tanto deliciou a tia e que me encheu os olhos.
Convocámos o Nelo que não tardou a comparecer. Sabíamos-te ali! Sentíamos que também estavas connosco! Galhofávamos como só nós sabemos fazer quando estamos juntos! Estávamos felizes no teu santuário!
É engraçado! Dá que pensar..., porque até aquilo que parece que acontece por acaso, não é por acaso que acontece!...
Quando o Nelo chegou, e só depois do Nelo ter chegado, apareceu também uma linda borboleta, vinda não se sabe donde... - não é comum, não é normal aparecerem borboletas na praia! Ela, no seu delicado voo, parecia que nos queria saudar um a um. Por fim, tomou parte! Acomodou-se! Pousou no chapéu da tia. Participou! Fez-se presente durante as horas que em alegre cavaqueira ali estivemos...
Finalmente..., chegada a hora da partida..., a tia e o Nelo foram pôr a Bianca no carro. Ela, a linda borboleta, também foi. Só quando a tia voltou e se despediu do MARTIM é que ela voou. Voou porque o seu lugar, o seu santuário, é ali!
Ficou-nos a mensagem: «-Quando vos bater a saudade, quando me quiserem..., é aqui! É no B`ART!»
É no B`ART onde se passa um dia de praia espectacular; onde se assistem aos pores-do-Sol maravilhosos; onde aquele maravilhoso casal recebe os clientes com inexcedível simpatia e carinho; onde nos espera uma refeição frugal, upa upa!
É no B`ART, onde o jornalista inglês do The Guardian, se maravilhou com a paisagem; com o pitoreso do B`ART; com o ambiente; com a simpatia e qualidade do atendimento; com a qualidade da comida e com os arrebatadores fins de tarde e pores-do-Sol inigualáveis e, por tudo isto, na revista da especialidade daquele conceituadíssimo jornal, classificou o B`ART como o melhor Bar de Praia da Europa!
É engraçado! Dá que pensar..., porque até aquilo que parece que acontece por acaso, não é por acaso que acontece!...

*Este texto foi escrito segundo os termos da ortografia anterior ao recente (des)Acordo Ortográfico.

P.S: Querido Nani, publico este texto apenas hoje, dia 4 de Setembro, para te recordar neste dia do 4º aniversário da tua prematura partida. Sabemos-te e sentimos-te sempre connosco. Beijos e abraços, até...

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL