Insegurança em Vila Verde: Carlos Tenreiro e Miguel Babo defendem medidas urgentes

Carlos Tenreiro e Miguel Babo, vereadores eleitos pelo PSD, querem incluir na ordem do dia da reunião da Câmara Municipal do dia 9 de setembro a questão da insegurança originada por “assaltos a habitações e áreas comerciais de forma constante e continuada, assim como de actos de ameaça à integridade física de pessoas, verificadas nestes últimos tempos na Freguesia de Vila Verde”.
Os autarcas sugerem à autarquia que viabilize “as medidas urgentes e prementes no âmbito das suas competências e atribuições na defesa e protecção da sua população, exigindo da Administração Central e das forças de autoridade sedeadas no concelho, cuja competência e empenho dos seus profissionais não se coloca em causa, de forma a poderem actuar com os meios que se entendam necessários para por um ponto final a uma situação que já ultrapassou os limites do razoável e com a qual não se pode compactuar nem mais um minuto”.
Em concreto, Carlos Tenreiro e Miguel Babo propõem à autarquia:
1 - Articular esforços conjuntos com as autoridades administrativas, judiciárias e policiais sedeadas no concelho e no distrito de forma a encontrar o melhor modelo para eliminar o presente foco de criminalidade instalado na freguesia de Vila Verde e freguesias limítrofes;

2 - Participar directamente junto do Ministério da Administração Interna a situação que vem sendo vivida pelas populações da freguesia de Vila Verde e freguesias limítrofes, através dum apelo à tomada de posição enérgica no sentido de facultar mais meios operacionais (humanos e materiais) de forma a poder atacar a questão de forma pronta e categórica;

3 - Criação dum gabinete de apoio à população alvo do referido comportamento criminoso, auxiliando na apresentação das queixa dos crimes que foram vitimas e da forma como podem ser indemnizados dos prejuízos sofridos, esclarecimento acerca de comportamentos a adoptar em matéria de defesa e segurança, assim como, prestar acompanhamento psicológico a quem necessite por ter sido vitima dos referidos crimes ou viva com a insegurança de poder ser vitima.

 

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL