Obras no núcleo antigo da Figueira da Foz só ficam concluídas em 2021

Recomeçaram esta semana as obras no núcleo antigo da Figueira da Foz e se tudo correr dentro da normalidade, vão durar 15 meses e deverão estar concluídas em janeiro de 2021.
As obras estiveram paradas por dificuldades do anterior empreiteiro, tendo já sido retomada e com algumas alterações, que se prendem, maioritariamente, com a circulação viária entre a avenida ribeirinha e a zona mais interior da “baixa” da cidade.
A intervenção centra-se numa zona da cidade entre as chamadas praças Nova (8 de Maio) e Velha (General Freire de Andrade), com ligação destas à avenida ribeirinha e inclui ainda as ruas dos Combatentes da Grande Guerra, Santos Rocha, José da Silva Fonseca e Bombeiros Voluntários, com criação de novas zonas pedonais e adaptação dos sistemas de águas pluviais daquelas vias.
O afastamento de empreiteiros por falta de cumprimento dos contractos e os consequentes atrasos tem motivado protestos por parte de comerciantes desta zona que registam notórias quebras na sua actividade, mas também de empresários de outros ramos de actividade e moradores. Ao rol de queixas, soma-se outra, a da falta de fluidez de trânsito na Rua 5 de Outubro devido às alterações já efectuadas.
É neste cenário que a autarquia entendeu promover uma reunião com a população e comércio visado, que teve lugar no salão nobre dos Paços do Município, ontem ao final da tarde.
Segundo Carlos Monteiro, “a prioridade camarária passa por concluir o que já foi iniciado, nomeadamente o troço da rua dos Combatentes da Grande Guerra, que está interdito à circulação e intransitável devido aos trabalhos que se iniciaram e pararam no início do Verão” e não abrir mais do que duas frentes novas de obra de cada vez.
O presidente da Câmara explicou ainda as circunstâncias em que todo o processo decorreu, falando da importância destas obras para “salvaguardar problemas que a qualquer momento poderiam acontecer com a antiguidade das galerias”. O autarca reforçou a importância das mesmas na ligação das praças ao rio e à avenida; melhoria ambiental com a separação da rede unitária; requalificação das infra-estruturas por forma a colmatar os sucessivos abatimentos nas ruas; separação da rede unitária em rede de drenagem residual e rede de drenagem pluvial; requalificação da rede de abastecimento de água; requalificação das infra-estruturas telefónica e eléctrica (enterrar cabelagem na medida do possível); iluminação pública; alimentação eléctrica em baixa tensão; introdução de áreas para circulação pedonal, que actualmente não existem; transformar toda esta zona em área de circulação 30Km/h, dando prioridade ao peão e promover a reabilitação do edificado existente, dizendo mesmo que já deram entrada nos serviços “489 projectos de reabilitação para intervencionar na zona velha”.
Quanto às alterações no trânsito na Rua 5 de Outubro, vão proceder a uma melhoria na sinalética, corrigir o que está mal, abrir novamente os semáforos em frente à Praça Nova, referindo também que vai haver novas modificações experimentais no trânsito, nomeadamente na zona da Igreja Matriz, onde se vai poder circular em volta da Igreja, “para facilitar o estacionamento do novo parque que ainda está muito no anonimato” disse.
Nesta reunião os técnico camarários exemplificaram pormenorizadamente o faseamento das obras e das novas alterações. Seguiu-se um conjunto de questões e preocupações colocadas pelos presentes que continuam a interrogar-se e a ficar na dúvida até que se veja o fim das mesmas.
A Câmara Municipal da Figueira da Foz garantiu que a requalificação do núcleo antigo da cidade deverá ficar concluída apenas no início de 2021.

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL