PCP visita Ferreira-a-Nova e analisa danos causados pela tempestade Leslie

No passado dia 4 uma delegação do Partido Comunista Português (PCP), constituída por Francisco Guerreiro, Agostinho Cruz, Silvina Queiroz e Adelaide Gonçalves, reuniu com o executivo da Junta de Freguesia de Ferreira-a-Nova a fim de recolher informações mais apuradas sobre os impactos da tempestade Leslie no território da freguesia.
A presidente da Junta de Freguesia deu conta de uma grande destruição no património arbóreo e danos variados nas habitações, referindo não ter sido necessária a deslocação de nenhum habitante por questões de inabitabilidade das suas casas, embora quatro casos tenham sido encaminhados para os serviços competentes.
Segundo adianta nota da Comissão Concelhia do Partido Comunista Português na Figueira da Foz, Susana Monteiro referiu prejuízos verificados na produção leiteira e o desmantelamento de muitos barracões de apoio à agricultura. Informou ainda dos grandes danos sofridos na emblemática colectividade de Santana, muito afectada pelo fenómeno, classificando o grau de destruição como “enorme”, nomeadamente a nível da floresta e das vias de comunicação. Muito danificados ficaram também vários equipamentos da freguesia: parques de merendas, lavadouros antigos, antigo edifício da extinta Junta de Freguesia de Santana, entre outros.
Questionado o executivo sobre as dificuldades sentidas no reabastecimento de energia eléctrica e comunicações, a autarca disse ter sido bastante rápido, se comparado com o que se verificou noutras zonas do concelho, principalmente a sul.
A delegação inquiriu sobre os estragos na capela de Sta Olaia e área envolvente, tendo confirmado as suas piores suspeitas: danos muito elevados, tendo a proprietária do espaço, a Quinta de Foja, accionado o seguro. O PCP sugeriu que fossem envidados esforços no sentido de ser pedida a classificação do monumento como de interesse municipal. Foi informado também de que a Câmara Municipal está a tentar a doação do sítio em causa ao município, junto da Administração da Quinta de Foja.
Quanto ao valor dos danos verificados em toda a freguesia, não há estimativas ainda.
“O PCP considera ter a tempestade demonstrado a fragilidade do socorro de primeira linha, sendo necessária a elaboração de um plano de emergência, com real capacidade de resposta, em situações futuras que tenderão, infelizmente, a ser mais frequentes e porventura mais graves”.
No documento da estrutura comunista lê-se ainda que “a presidente lamentou a desvalorização dos avisos feitos antes do Leslie, designadamente no território de Ferreira-a-Nova, tendo o executivo alertado a população antes da chegada da tempestade, desvalorização que teve «réplica» ao mais alto nível de responsabilidade concelhia, conforme lembrou o PCP”.

Foto: Capela de Santa Eulália (CMFF - Filipe Santos)

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL