Vereador Miguel Babo acusa Figueira Parques de atitudes «salazarentas»

Em nota de imprensa da bancada dos vereadores eleitos pelo PSD pode ler-se que o vereador Miguel Babo, na reunião de Câmara de ontem, vedada à comunicação social e público, a propósito das observações feitas pelo vereador Carlos Tenreiro na última reunião de Câmara Municipal a respeito da actuação da Figueira Parques, “lamentou a forma persecutória e manifestamente anti-democrática revelada pela administração daquela empresa, ao ter dado a conhecer publicamente que teriam andado a vasculhar o passado do vereador no sentido de encontrar alguma questão relacionada com o não pagamento de estacionamento”.
No documento lê-se que Miguel Babo “pediu para que atitudes destas, que as classificou como «salazarentas», não voltassem a ser repetidas”.

Questionados apoios à Festa da Sardinha
Nessa reunião o vereador Ricardo Silva votou contra a proposta de protocolo entre a Câmara Municipal da Figueira da Foz e a Associação Recreativa Malta do Viso para a Festa da Sardinha, realçando que – refere o referido comunicado, “não está contra o evento, mas sim contra a forma como o pedido foi apresentado, uma vez que, a referida festa teve um valor atribuído em 2016 de 3.200,00€ e em 2017 um valor de 4,000,00€ e agora solicita novamente os 4.000,00€, que justificam para fazer face aos inúmeros compromissos financeiros”.
Ainda segundo a mesma nota, “o vereador acusou o Município de não estar a par da situação, nem saber o que anda a subsidiar, ao atribuir um apoio financeiro de 4.000,00€, sem que o pedido do evento esteja devidamente orçamentado e com as contas discriminadas”.
Os restantes vereadores do PSD, apesar de terem votado a favor daquele ponto, por reconhecerem a dimensão do evento, deixaram nota que no próximo pedido de apoio terão as contas que ser devidamente apresentadas pela entidade organizadora, sob pena de votarem contra.

“Águas da Figueira não cumpriram as suas obrigações”
No documento social-democrata salienta-se ainda que “o vereador Miguel Babo teceu comentários sobre o relatório interno apresentado sobre a actuação das Águas da Figueira, o qual conclui que só agora as Águas da Figueira começaram a cumprir o que lhe era imposto no contrato de concessão”.
Segundo o texto, “de acordo com o que vai dito pelo relator, o eng. Morgado, as Águas da Figueira não cumpriram as suas obrigações, pelo menos nos últimos oito anos. Para além disso, diz especificamente o relatório que a culpa dos índices de poluição de resíduos sólidos nas ETARS de Lavos e de São Pedro, se deve às Águas da Figueira”.
Prosseguindo, a nota de imprensa dos vereadores da oposição sublinha que “aquele relatório conclui que as empresas que anteriormente despejavam os seus efluentes directamente na ribeira nos Carvalhais de Lavos e na Morraceira, funcionam agora de modo correcto sendo as Águas da Figueira a responsável por não tratar devidamente estes afluentes”.
Confrontados pelo vereador Miguel Babo, o presidente e a vereadora Ana Carvalho “esclareceram que as Águas da Figueira tem sempre cumprido com excelente desempenho o que lhe foi estipulado em contrato de concessão e que em relação à situação das referidas ETARS, as falhas se devem ao facto das empresas ainda não terem um desempenho ideal no que se refere ao tratamento interno que devem fazer aos efluentes, esclarecendo que no caso da pecuária que poluía a ribeira tem mesmo ordem de fecho”.
Sobre este assunto, lê-se do comunicado que “das duas, uma: ou o relatório do eng. Morgado é tendencioso, o que vindo de um técnico superior não se afigura aceitável, ou então aquilo que foi dito pelo presidente e vereadora não corresponde à verdade. Ambas as hipóteses são graves e merecedoras de preocupação. Um assunto que não deixará de ser seguido de perto pelos vereadores da oposição”.

Nesta reunião de Câmara o vereador Carlos Tenreiro foi substituído nas funções por Alda Marcelo.
A próxima reunião será à porta aberta e terá lugar no próximo dia 19 de abril, pelas 10h00, no salão nobre dos Paços do Concelho.

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL