Emanuel Rodrigues lança campanha de crowdfunding para realizar curta-metragem

O ator e encenador figueirense, Emanuel Rodrigues, lançou na plataforma PPL Crowdfunding uma angariação de fundos para a realização da curta-metragem «Os amores de Lusitânia», que constitui uma reflexão crítica sobre a situação dos jovens portugueses desde o impacto da crise financeira de 2008, assim como pretende despertar o espetador para a presença de denominadores comuns, transversais a diferentes épocas, no que concerne às relações de dependência entre o poder político e económico, bem como aos decrescentes níveis de participação e envolvimento da sociedade civil na realidade do país.
Segundo o promotor, o interesse desta curta-metragem "reside também no contraste entre uma história aparentemente simples e a complexidade e densidade das personagens e relações que a compõem, promovendo várias camadas de leitura. Sem advogar uma interpretação maniqueísta, é o poder da arte enquanto instrumento de desalienação, de cidadania activa, de pensamento crítico que aqui se defende."
Da equipa deste projeto, que se candidata a 500€ e tem como prazo 30 de junho de 2017, fazem parte, para além de Emanuel Rodrigues, Luís Ferreira (cinema), Margarida Dias (teatro e educação) e André Cruz (teatro e produção).

Emanuel Rodrigues
Na sua senda pelo teatro, rumou a Coimbra, onde se licenciou em Teatro e Educação pelo Instituto Politécnico de Coimbra, tendo como professores António Fonseca, António Mercado, Manuel Guerra, entre outros.
Foi no contexto da educação que rumou à República Checa, onde foi professor de expressão dramática na Escola Britânica e Internacional de Praga e professor de técnica de Stanislavsky no Colégio de Praga. Colaborou com o Instituto Camões de Praga enquanto professor de teatro e, preponderantemente, em projetos de promoção da língua portuguesa e de autores portugueses em língua checa como Gil Vicente e Fernando Pessoa.
Já como ator, e iniciando a sua carreira, colaborou e desenvolveu espetáculos de teatro infantil e juvenil por vários recantos de Lisboa, percorrendo, com os mesmos trabalhos, vários pontos do país.
Foi actor da "The Bear Educational Theatre" (Marca Educativa da União Europeia 2004), com a qual participou em diversas digressões pela Europa central. Participou em séries de TV como "Borgia" e "Crossing Lines" do canal AXN, com o qual colaborou, com regularidade, fazendo dobragens em língua inglesa.
Com o seu fascínio por todos os domínios do teatro, desenvolveu-se como encenador iniciando-se com textos de Schnitzler, Max Aub e Gil Vicente. Traduziu para língua inglesa e criou, em parceria com a autora Lívia Jappe, o espectáculo "Ruptura" a partir do livro "Cisão" da mesma autora (obra finalista do Prémio São Paulo de Literatura 2010) que estreou em Praga, tendo também sido levado à cena em Lisboa.
Criou o espectáculo "Hra o Pekelne Lodi" a partir de Gil Vicente e que contou com alunos de língua portuguesa da Universidade Dom Carlos de Praga. Encenou "Aquele que diz Sim/Aquele que diz Não" de Bertolt Brecht, "Acto Cultural" de Ignacio Cabrujas, entre outros.

Criou a plataforma "Círculo de Giz", que hoje dirige, e que se pauta pelo trabalho de teatro em comunidade e por projetos educativos. Estreou-se como assistente de encenação e diretor de palco no Teatro Aberto já no corrente ano no espetáculo "Ao Vivo e em Direto" de Raúl Malaquias Marques, com encenação de Fernando Heitor.

Informações aqui.

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

910 496 991 (comercial)

geral@figueiranahora.com

comercial@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL