Homenagem ao padre Manuel da Silva

Dia 22 de Setembro terá lugar uma jornada de homenagem ao padre Manuel Silva, na vila do Paião. O pároco, recorde-se, foi substituído nas funções pelo padre Fernando Rodrigues de Carvalho. Manuel da Silva é assim homenageado no Paião, onde terminou a sua carreira como pároco.
Eurico Silva recorda parte do seu percurso de vida: “é claro que a sua figura, ao longo de 91 anos de idade, se projectou também por vários e mais diversos horizontes. O padre Manuel começou por nascer e viver no Louriçal, vizinho e de mãos dadas com o Convento, que sempre acarinhou; mas rapidamente estendeu a sua vida ao Seminário da Imaculada Conceição da Figueira da Foz (cidade onde, aliás, reside há mais de duas décadas), depois a Coimbra, onde continuou e terminou estudos. Seguiram-se Alhadas, Brenha, Quiaios, Bom Sucesso, Paião.
Durante 38 anos, foi professor da Escola Bernardino Machado da Figueira da Foz e, actualmente, ainda exerce o cargo de capelão da Polícia de Segurança Pública. Escreveu em diversas publicações, principalmente do concelho”.

Programa
11h00 – Celebração eucarística (missa) com a presença do bispo de Coimbra
12h00 – Porto de Honra no adro da Igreja
13h00 – Almoço no restaurante “O Peleiro”
As inscrições para o almoço podem ser feitas pelo telef: 233 940 120


PERFIL
Padre Manuel da Silva
1. Nasceu no Louriçal, Pombal, em 18 de Setembro de 1928.
2. Frequentou a Escola Primária no Louriçal e depois o Seminário da Figueira da Foz.
3. Estudou depois no Seminário Maior de Coimbra
4. Foi ordenado em 1953 e celebrou a sua primeira missa a 16 de Agosto desse ano, na Igreja de São Tiago, Louriçal.
5. A seguir foi nomeado coadjutor nas Alhadas e em 1955 assumiu a responsabilidade pela paróquia de Quiaios.
6. Estendeu entretanto a sua acção paroquial a Brenha e Bom Sucesso.
7. Em 1963, foi nomeado Professor da Escola Bernardino Machado, cargo que desempenhou até 1998.
8. Em 1972 foi nomeado Capelão da PSP, cargo não remunerado que ainda executa.
9. Em 1992 foi transferido para a paróquia do Paião.
10. Em 2019, com 90 anos foi exonerado por limite de idade e alguns problemas de saúde.
11. Colaborou regularmente com a Imprensa regional. É muito conhecida e característica a sua crónica - A MINHA REFLEXÃO - em A Voz da Figueira, o Dever e no Paionense, órgão de que foi director durante 25 anos.
12. Já foi alvo de algumas homenagens, nomeadamente da Misericórdia/Obra da Figueira ou da Confraria do Arroz e do Mar.

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL