Sapadores Florestais efectuam trabalhos de limpeza florestal na Serra da Boa Viagem

O presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz e Chefe da Protecção Civil, João Ataíde, esteve esta semana, acompanhado pelo vereador Miguel Pereira, na Serra da Boa Viagem a acompanhar os trabalhos de silvicultura preventiva (limpeza de mato) que se encontra a ser desenvolvido, desde o início do ano, pelas duas equipas de Sapadores Florestais do município.
Na Figueira da Foz, estão em curso, actualmente, trabalhos de silvicultura preventiva numa área de 53 ha manufeitos, isto é, as operações decorrem, por força dos terrenos acidentados, sem recurso a maquinaria pesada. Os locais intervencionados integram a rede primária de gestão de material combustível.
«São pontos estratégicos que têm de ser limpos de forma a provocarem a heterogeneidade na paisagem ao nível da carga de combustível do sub bosque», explica o comandante do Serviço Municipal de Protecção Civil e Bombeiros, Nuno Osório.
«Consiste em tratar o material combustível de forma distinta em diferentes secções, criando aquilo que, visualmente, parecerá um mosaico para, na eventualidade de um incêndio, conseguir que este perca força», concretizou. O material cortado é destroçado após dois ou três dias de seca.
«Criam-se assim pontos de ancoragem que minimizam a progressão dos incêndios, de acordo com orientações cientificamente estudadas», concluiu.
Os 11 sapadores florestais - sob supervisão do SMPCB, através do Gabinete Técnico Florestal - continuarão os trabalhos até ao início do período crítico dos fogos, altura em que passam a integrar as equipas de vigilância armada, dotados de meios técnicos para fazer a primeira intervenção de combate a incêndios.
Para o presidente da autarquia, «este é um serviço público de inestimável valia, porque previne tragédias e permite criar condições para uma boa gestão do território e para a sua protecção em caso de incêndio».
O edil espera que a estes trabalhos se junte, até 15 de março, «a limpeza, pelos proprietários privados, de áreas florestais significativas no Concelho, para que o nível de segurança de pessoas e bens seja o mais elevado possível».
Estes trabalhos enquadram-se no serviço público protocolado com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), que estabelece que a silvicultura preventiva deve ocupar 50% do tempo laboral destas equipas, num total de seis meses por ano.

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

910 496 991 (comercial)

geral@figueiranahora.com

comercial@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL