Chuva e aumento da agitação marítima para os próximos dias

A partir do meio da tarde de amanhã, dia 28 de outubro, prevê-se uma alteração significativa das condições do estado do tempo em Portugal Continental.
Segundo adianta o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, o tempo seco e ameno dos últimos dias, dará lugar a tempo chuvoso, a uma descida da temperatura máxima e a uma subida da temperatura mínima, entre os dias 28 e 31 de outubro.

A região anticiclónica que se estende desde os Açores até à Europa Ocidental, irá enfraquecer, e permitir a aproximação e passagem de uma superfície frontal fria nos dias 28 e 29 e a influência de uma massa de ar tropical com elevado conteúdo em vapor de água, transportada latitudinalmente, num padrão usualmente conhecido como «rio atmosférico», durante o fim-de-semana.
Esta situação meteorológica irá originar precipitação em todo o território e tem potencial para produzir chuvas persistentemente fortes, em especial no litoral Norte e Centro no dia 29 e no Centro e Sul, onde os impactos poderão ser mais significativos, durante o fim-de-semana.
Existe, no entanto, ainda alguma incerteza em relação à localização das maiores quantidades de precipitação, recomendando-se o acompanhamento das atualizações do comunicado e das previsões durante os próximos dias.

O vento do quadrante sul, irá aumentar de intensidade, em particular nas terras altas e na faixa costeira onde soprará temporariamente forte e com rajadas.
Salienta-se ainda o aumento da agitação marítima na costa de Portugal continental e nas zonas marítimas de responsabilidade nacional.

Dado que se trata de uma alteração significativa ao tempo ameno que se tem feito sentir no concelho, e tendo em conta estas serão as primeiras chuvas mais intensas, o Município da Figueira da Foz recomenda à população que, desde já, tome algumas medidas preventivas:
- Limpeza e desobstrução de sumidouros, sarjetas, valetas e outros canais de drenagem, removendo folhas caídas das árvores, areias e pedras;
- Desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais dos quintais ou varandas e a limpeza dos bueiros, algerozes e caleiras dos telhados das habitações;
- Desobstrução de linhas de água principalmente junto a pontes, aquedutos e outros estrangulamentos ao escoamento;
- Limpeza de linhas de água assoreadas e dos resíduos sólidos depositados nos troços marginais dos cursos de água;
- Reposição de coberturas de edifícios em obras;
- Garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente andaimes, placards, toldos, e outras estruturas suspensas.
“O município encontra-se, através do Serviço Municipal de Proteção Civil e Bombeiros, a efectuar o acompanhamento da situação e da sua evolução, pelo que aconselha os munícipes a manterem-se atentos a novos avisos ou comunicados”.

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL