Com a Figueira da Foz, com os Figueirenses.

COVID-19: Hospital Distrital hoje sem doentes. Salas operatórias a 100% a partir de 1 de junho

O Hospital Distrital da Figueira da Foz, ao dia de hoje, não regista doentes COVID internados e dos casos que passaram pela unidade de saúde, não se registou nenhuma morte devido ao novo vírus.
O HDFF foi preparado para, numa primeira fase, ter 31 camas no internamento COVID podendo, caso fosse necessário, numa segunda fase ter até 60 camas. Actualmente, conta com um posto de triagem no átrio de entrada da Consulta Externa onde é realizada uma primeira avaliação do utente, com base num inquérito ao estado de saúde e medição da temperatura corporal, sendo que os utentes poderão entrar no espaço do hospital poucos minutos antes da hora da marcação da consulta ou exame.
Segundo a administração hospitalar, “a realização de tratamentos oncológicos esteve sempre assegurada em pleno durante este período da pandemia da covid-19, no entanto alguns doentes foram encaminhados para o IPO de Coimbra. Se a situação se mantiver estável em termos e não surgir novo pico de COVID, em breve estes doentes regressam ao HDFF”.
Nas instalações, foram adoptadas medidas técnicas e organizacionais que garantam o distanciamento físico e a protecção dos profissionais e doentes e o desfasamento dos horários de trabalho, no sentido de optimizar a gestão do espaço físico e dos recursos humanos.
“A somar a estas medidas, vai existir um reforço da higienização dos espaços físicos e equipamentos, por exemplo através de etiquetas para colocar nas portas dos gabinetes sempre que os mesmos são higienizados para que não existam dúvidas da sua limpeza e para que clínicos e utentes possam estar com tranquilidade”.

Balanço Covid – De 13 de março a 25 de maio

Testes realizados – 1.550
Infectados – 17
Recuperados – 16
Internados – 0
Domicílio -1
Urgência Covid – 924 atendimentos
Profissionais infectados – 4

Retoma a 100% da capacidade das salas operatórias

Recorde-se que no final de abril passado foi elaborado o Plano de Retoma de Actividade e em 4 de maio retomada a actividade no HDFF, que pressupunha “um faseamento da actividade assistencial com garantia da segurança e a manutenção dos elevados padrões de qualidade clínica”.
De forma gradual, o HDFF prevê o reagendamento progressivo de toda a actividade assistencial. Mantém as consultas não presenciais, sempre que considerado clinicamente adequado, de modo a evitar deslocações desnecessárias dos doentes.
Até ao final de julho, o Hospital prevê realizar todas as consultas e cirurgias que foram canceladas devido à pandemia, salienta a administração hospitalar, adiantando que vai retomar, dia 1 de junho, a 100% a capacidade das salas operatórias, no entanto esta retoma obedece as novas regras de segurança pelo que a ocupação das salas teve de ser ajustada.

Actividade entre 16 de março e 30 de abril

– Consultas realizadas – 6.578 (grande parte via modo não presencial)
– Cirurgias realizadas – 94

Novas contratações entre 13 de março a 30 de maio
– 28 profissionais

 

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL