Nova temporada de «A Espia» com filmagens na Figueira da Foz

A segunda temporada da série portuguesa «A Espia», sobre espionagem entre ingleses e alemães em Portugal, está em rodagem na Figueira da Foz, revelou a produtora Ukbar Filmes.
Com realização de Laura Seixas e João Maia, esta nova temporada conta com filmagens em locais emblemáticos da Figueira da Foz, como o Casino Figueira, as salinas de Lavos, o Palácio Sotto Maior e o Palácio Conselheiro Branco, conforme o calendário: 1 e 2 de dezembro (Praia do Cabedelo, freguesia de São Pedro); 4, 5, 7, 8, 9, 11, 12, 13, 14 e 15 de dezembro (Largo Conselheiro Branco, freguesia de Maiorca); 6 de dezembro entre as 14h00 e as 21h00 do dia 7 de dezembro e ainda 11 de dezembro entre as 14h00 e as 21h00 do dia 12 de dezembro (ruas Bernardo Lopes, Raymundo Esteves, Dr. Francisco António Diniz e Cândido dos Reis, freguesia de Buarcos e São Julião); 20 de dezembro (Rua Cândido dos Reis).

"Durante a 2.ª Guerra Mundial operaram em Portugal diversas redes de espionagem. «A Espia» acompanha uma dessas redes, a rede Shell. Uma rede que era dirigida pelos britânicos que operaram em Portugal entre 1941 e 1942, e que tinha um plano de destruição de infraestruturas e de contraespionagem no caso de o país ser invadido pelos alemães".
Maria João Bastos, Daniela Ruah, Madalena Almeida, Ana Vilela da Costa, Lúcia Moniz, Kelly Bailei e Gabriela Barros são algumas das protagonistas da série, às quais se juntam José Pimentão, Adriano Carvalho, Luís Eusébio, André Leitão, Cristóvão Campos, Adriano Luz e Diogo Morgado, entre outros.
Com estreia marcada para 2024 na RTP, esta série tem financiamento do Instituto do Cinema e Audiovisual, do Fundo de Apoio ao Turismo e ao Cinema, do município da Figueira da Foz, parceria com a produtora espanhola Tornassol Films e distribuição internacional pela Movistar+.
A primeira temporada de «A Espia» foi produzida em 2020, com realização de Jorge Paixão da Costa, estreou-se na RTP e foi vendida para a Amazon Prime. Segundo a produtora, a série somou “mais de quatro milhões e meio de espectadores em televisão”.

Para o presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, Pedro Santana Lopes "o apoio a produções cinematográficas tem sido uma premissa deste executivo, congratulando-me por receber esta segunda temporada da série televisiva «A Espia», que retrata um período histórico muito importante para a cidade da Figueira da Foz que, nos anos 40, se converteu num destino de Paz para dezenas de famílias de refugiados. O legado da sua presença é parte integrante do património material e imaterial desta cidade, tendo marcado a sua rota para a Liberdade. Entendo que a indústria audiovisual é de assinalável importância para a cidade, já que movimenta e estimula a economia local, bem como divulga e promove o melhor que existe na Figueira da Foz".

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL