Com a Figueira da Foz, com os Figueirenses.

Figueira apresenta projeto pioneiro de prevenção do insucesso escolar

O projecto de prevenção do insucesso escolar desenvolvido no último ano lectivo pela Associação de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) da Figueira da Foz e promovido pela autarquia, teve ontem, terça-feira, os resultados apresentados no Auditório Municipal e caracterizou-se como "pioneiro em Portugal", uma vez que diagnostica as aptidões das crianças face às aprendizagens, ainda em fase pré-escolar.
A psicóloga e técnica da APPACDM, Sara Ferreira, salientou que o objectivo passa por detectar "o mais cedo possível os sinais percursores precipitantes do insucesso escolar", numa perspectiva de neuro-desenvolvimento infantil e de contribuição para a planificação de programas compensatórios.
Sara Ferreira acrescentou ainda que quanto mais cedo a situação for identificada, maior é a probabilidade de sucesso em atenuar e resolver as perturbações que causam o insucesso ou o abandono escolar. "O que normalmente era identificado entre os 9 e os 14 anos de idade, passa a ser possível diagnosticar com apenas 5 anos, permitindo assim prever problemas e facilitar uma intervenção" junto dos docentes e dos encarregados de educação, salientou.
Por sua vez, o presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, Carlos Monteiro, referiu a "grande preocupação" da autarquia para com a educação, destacando que a mesma tem alocada uma fatia de "10% do orçamento municipal".
"As preocupações passam, maioritariamente, por não permitir que qualquer aluno abandone a escola, dando igualdade de oportunidades para os jovens e, depois, tudo fazer para aumentar o sucesso", reforçou o edil.
O projecto avalia o desenvolvimento evolutivo das crianças no que diz respeito aos desenvolvimentos verbal, quantitativo, orientação espacial, memória auditiva, viso-motricidade, memória visual, aptidão global e maturidade leitura/escrita.
O estudo, iniciado no ano lectivo de 2018-2019, contou com a participação das crianças que frequentavam os estabelecimentos pré escolares no concelho da Figueira da Foz, abrangendo os Agrupamentos Figueira Mar, Figueira Norte, Paião e Zona Urbana, tendo contabilizado um total de 133 crianças com consentimento dos encarregados de educação para avaliação, de um universo de 204 crianças.
A sessão, que apresentou os dados do Agrupamento Figueira Mar, contou ainda com as presenças dos ex-secretários de Estado da Educação João Manuel Canavarro e José Alberto Morais, bem como a presença do director do Agrupamento de Escolas Figueira Mar, Pedro Mota Curto, que engrandeceu e agradeceu o facto de "tudo ser feito para minimizar o abandono e maximizar o sucesso".

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL