Intervenções no parque escolar e regresso às aulas

O município da Figueira da Foz dedica cerca de 10% do orçamento à Educação, um valor a rondar os seis milhões de euros.
Segundo adianta Carlos Monteiro, “tivemos reuniões com o Conselho Municipal de Educação para podermos prever alternativas a situações de ensino não presencial. Em concertação com os directores escolares - que articularam com os diversos conselhos gerais - decidiu-se comprar «web cams» para todas as salas de aula” do parque escolar sob a responsabilidade da autarquia.
“Desejamos que a actividade escolar corra dentro da normalidade, mas está ponderado um cenário de redução presencial de 50% dos alunos, num modelo de rotatividade, mas com prioridade com os mais desfavorecidos”, refere o edil.

TRANSPORTE ESCOLAR

Ainda neste particular da Educação, Carlos Monteiro anunciou que a Câmara Municipal da Figueira da Foz tem mantido reuniões em termos de comunidade intermunicipal e operadores de transporte e que se está a chegar a diversos acordos com as empresas Rodoviária do LIS, AVIC e possivelmente ainda com a Transdev.
“Esta situação do transporte escolar e consequentemente públicos, está ultrapassada”, considera Carlos Monteiro.

REQUALIFICAÇÃO DO PARQUE ESCOLAR

“Estamos em condições de adjudicar uma intervenção na Escola Cristina Torres - só está em falta o financiamento da CCDR – e outra na Escola das Abadias, onde só falta a a confirmação de apoio para isso. São obras de um milhão de euros. Resolvidas estas duas intervenções, será intervencionada a Escola do Bom Sucesso. Ficam assim a faltar as escolas que não estavam na nossa competência, caso das EB de Alhadas, Buarcos, João de Barros e, de maior monta, Bernardino Machado”, anuncia Carlos Monteiro.
Para o efeito, “foram encomendados projectos de requalificação para estas unidades escolares, com enfoque e prioridade para a Bernardino Machado que, neste caso particular, conta com uma estimativa de custos na ordem dos 5 milhões de euros. Havendo fundos comunitários, não nos vão faltar projectos para intervencionar no parque escolar”, garante ainda o presidente da Câmara Municipal concluindo que “o que fica a falta é muito pouco, nestes 10 anos foi possível requalificar todo o parque escolar do concelho”.

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL