Dados do INE para 2020: Navigator é a terceira maior exportadora do País e a primeira em Valor Acrescentado Nacional

A Navigator ocupa, pelo quarto ano consecutivo, o terceiro lugar na lista das maiores empresas exportadoras em Portugal, de acordo com os mais recentes dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) referentes a 2020.
Num ano marcado por um cenário pandémico, a empresa continua no ranking das maiores exportadoras do País com mais de 90% dos seus produtos a serem vendidos em 130 países dos cinco continentes e permanece como a empresa com maior contributo para o Valor Acrescentado Nacional, trabalhando com cerca 5.600 fornecedores nacionais, gerando, de forma direta, indireta e induzida, mais de 30 mil postos de trabalho em Portugal.
 
A primeira posição no ranking no Valor Acrescentado Nacional é ocupada pela Navigator, pela incorporação na sua cadeia de valor de recursos endógenos naturais geradas pela floresta. A empresa representa aproximadamente 1% do PIB nacional, além de cerca de 3% das exportações nacionais de bens. No ano passado, a The Navigator Company foi, também, distinguida com o Prémio Exportação e Internacionalização 2020, um reconhecimento “que realça o seu contributo para a economia portuguesa e o seu lugar destacado entre as principais exportadoras nacionais”.
 
Segundo a empresa, “a Navigator tem vindo a atuar igualmente enquanto motor da economia rural, contribuindo para o desenvolvimento das regiões onde opera e traçando como objetivo a criação de valor, não apenas para os seus acionistas, mas para a sociedade como um todo”.
Através de um investimento anual de 185 milhões de euros, a empresa “procura favorecer a qualificação dos produtores florestais, partilhando conhecimento com os parceiros, promovendo a gestão adequada da paisagem, estimulando o emprego e contribuindo para a fixação de populações no interior”.
 
Na lógica de agente impulsionador de economias locais, a Navigator gere mais de 108 mil hectares de floresta de Norte a Sul do país, bem como promove a gestão e valorização dos espaços rurais. Em 2020, quase 2 mil proprietários florestais arrendaram os seus terrenos à empresa, o que se traduz em 45% do património florestal sob sua gestão.
 
A Navigator é, igualmente “uma forte geradora de emprego qualificado, nos centros fabris e de investigação, mas também em territórios onde as oportunidades escasseiam, contribuindo para a criação de riqueza económica no País”. As unidades fabris da Navigator geram cerca de 3 mil postos de trabalho diretos, aproximadamente 9 mil postos de trabalho indireto nas regiões envolventes, e mais de 30 mil a nível nacional.
 
Em outubro de 2019, a tornou-se a primeira empresa portuguesa – e, também, uma das primeiras a nível mundial – a assumir o compromisso de antecipar, em 15 anos os objetivos nacionais e europeus, a sua neutralidade carbónica, o que lhe permitirá ter, até 2035, todos os seus complexos industriais neutros em emissões de carbono.
 
Esta estratégia faz parte do «Roadmap to a Carbon Neutral Company». Os esforços da empresa foram já reconhecidos a nível internacional: a Navigator recebeu a classificação de líder global no combate às alterações climáticas, pelo Carbon Disclosure Project (CDP), alcançando um lugar de destaque na lista “A” desta organização internacional.

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL