A chave-mestra!

Nem todas as portas fechadas estão definitivamente trancadas. Para cada porta existe uma chave, mas também existe uma chave-mestra que abre todas as portas, essa é a chave do amor.
Todos nós a possuímos. Pouquíssimos a sabem usar. Menos ainda, a usam em portas estranhas ou desconhecidas. É maioritariamente nessas que devemos usá-la. Pode-se usá-la com um simples olhar, com
um abraço
, com uma palavra amiga e reconfortante, dizendo com verdade - estou sempre aqui para ti e, também a podemos usar de muitas outras formas constantemente reinventadas.
Saber usar essa chave é um dom que brota tão naturalmente como as águas jorradas das fontes vivas. É fundamental que ela seja a primeira e a mais importante do nosso chaveiro. É fundamental que a usemos para que ela nunca nos pese por não a termos usado suficientemente.
Também é muito importante que a fechadura da nossa porta não esteja barrada à chave verdadeira do amor doutros, tantos, tantos, tantos, até que um dia apenas ela nos sirva e baste.
Por agora é apenas uma utopia em linha com o Padre António Vieira, mas não é um sermão, embora eu intua que um dia..., essa será a única chave bastante nos nossos chaveiros. Oxalá que esse dia seja já hoje, ou o mais tardar amanhã.
Walter Ramalhete.
Figueira da Foz, 12 de Setembro de 2022.
Este texto foi escrito nos termos ortográficos anterior ao presente (Des) Acordo Ortográfico.
Reservados todos os direitos de autor®.

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL