A sublime linguagem do olhar

- Ensinas-me a linguagem do olhar?
- Oh! Adoraria poder fazê-lo, mas não há como fazê-lo por palavras, porque ela é a sublime linguagem do silêncio.
Não existem ainda palavras para exprimi-la, ela é puro sentimento e emoção.
Ela fala-se com os olhos e fica gravada no coração com a mesma força com que o cinzel perpetua a mensagem na rocha.
Há olhares que nos ficam gravados para o resto nossa vida; uns são declarações silenciosas e eternas de verdadeiro amor proibido; uns são de pura e incontida alegria e outros são de tristeza e de dor da cor da morte; outros são pungentes "desabraços" nas sabidas despedidas silenciosas que nenhuma memória de papel consegue segurar nem expressar, pois, os verdadeiros sentimentos expressam-se com o olhar.
A linguagem do olhar não se ensina e também não se aprende, ela é essência, é sentimento que aflora do coração e que muitas vezes nos trai, porque grita silêncios ensurdecedores e profundos que nos saem da alma, mesmo sem querermos; muitas vezes ela transforma-se numa cascata de lágrimas grossas, felizes ou tristes, que nos rolam pela face abaixo.
Percebeste?

Figueira da Foz, 25 de Julho de 2021.
* Este texto foi escrito segundo os termos da ortografia anterior ao recente (desacordo) ortográfico.
* Copyright 2016. Todos os direitos reservados. Walter Ramalhete.

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL