Com a Figueira da Foz, com os Figueirenses.

BITCOIN – Mas afinal como comprar? (Parte 2)

Vamos então continuar a explicar um método simples para comprar a tão famosa Bitcoin! Ou parte dela, como já vimos. Para quem não leu a “Parte 1” deste artigo, convido vivamente a o fazer para uma melhor compreensão de como chegámos até aqui.

Já tem uma wallet, certo? A má notícia é que ainda falta abrir uma conta numa Crypto Exchange. Calma, não se assuste com o nome, é basicamente a plataforma onde encontrará um vendedor para a Bitcoin que quer comprar. A boa notícia é que é bastante provável que a sua wallet esteja já associada a uma Exchange (e por isso é este o cenário que vamos considerar para este artigo).

Muito bem, a sua Bitcoin wallet é o programa que o vai ajudar a receber e também a enviar Bitcoins. Um facto importante é que assim que cria a sua wallet é automaticamente gerado um “Endereço de Bitcoin”. Este endereço é único, e vai ser necessário para quando alguém lhe quiser enviar Bitcoin. Porquê? Vamos imaginar que a sua mãe lhe quer dar pelos anos uma Bitcoin (belo presente!). Ela vai ter de confirmar que o destinatário é você (a sua wallet para ser mais precisa), mas não o pode fazer com o seu nome ou morada, tal é apenas possível utilizando o seu “Endereço de Bitcoin”. Para ter uma ideia será algo deste género- 1BoatSLRHtKNngkdXEeobR76b53LETtT – e esta é toda a informação que a sua mãe necessita para lhe transferir esta moeda.

“Mas e se a minha mãe se enganar?” Mesmo que se engane numa só letra não irá receber qualquer Bitcoin. Não há nada a fazer. Como não existe uma figura central a controlar as transacções, não pode simplesmente pedir a alguém que cancele a transferência. Esta já estará a ser processada através da Blockchain, não há como voltar atrás. Por isso é que é tão importante confirmar - e reconfirmar – o endereço antes de enviar qualquer montante. Mas vá lá, basta copiar e colar com atenção! Poderá verificar o seu endereço na secção “My Wallet”, mas pode variar. Contudo, será algo intuitivo de encontrar, prometo.

E já decidiu qual o montante que quer investir? Claro que isto será totalmente responsabilidade sua. O que eu recomendo (pelo menos nas primeiras vezes) é experimentar comprar módicas quantias, para se salvaguardar caso faça algo errado e até se habituar ao processo. Bem, e como queremos comprar algo, temos de pagar certo? Portanto o próximo passo será ir a métodos de pagamento na sua wallet e escolher entre uma transferência bancária ou o cartão de crédito por exemplo, como meio de pagar a sua Bitcoin. Assim estará tudo a postos quando chegar o momento.

E por hoje é tudo porque o texto já vai longo! Resumindo: já sabemos que temos de abrir uma conta numa wallet. O mais certo é a wallet que escolheu estar já associada a uma Exchange (uma plataforma onde encontra compradores e vendedores de Bitcoin). Verifique a sua identidade (neste passo siga apenas o que lhe é pedido) e adicione depois um método de pagamento que será utilizado aquando da sua compra. Pronto! Agora queremos finalmente comprar, não é? Não perca então a “Parte 3”.

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL