Como estar bem quando tudo parece mal?

Parte da Europa está em Guerra, todos sabemos, muitos de nós pensavam ser impossível, porque assim é o ser humano. Por vezes é mais fácil considerar algo impossível, evitando o confronto com uma realidade difícil. 
É importante neste momento recordar elementos chave de como lidar saudavelmente com esta realidade: tente receber informação apenas de fontes fidedignas, mas evite receber este tipo de informação, de forma continuada o dia inteiro.
Evite ficar demasiado exposto ao excesso de comunicação, este excesso pode em algumas pessoas, provocar a desregulação emocional.
Procure informar-se, uma ou duas vezes por dia acerca do tema da guerra, mas tente ter também acesso a outras notícias.
A vida continua em outras matérias como existia antes do conflito que opõe a Rússia à Ucrânia. Procure notícias positivas, porque também as existem; procure o equilíbrio entre as notícias mais e menos positivas. Alguns órgãos de comunicação estão a fazê-lo, ao colocar histórias de sucesso por entre a crise dos refugiados, por exemplo.
Se sentir a necessidade de fazer algo por quem precisa, faça de acordo com as suas possibilidades e capacidades. A sensação de se fazer algo pelo outro é tranquilizadora, mas não ultrapasse as suas capacidades. Ninguém é capaz de ajudar se estiver frágil.
Se tiver crianças em casa deve ajudar a perceber sempre de acordo com a idade e a maturidade da criança. Negar a realidade não deve ser uma opção, pois as crianças e jovens acabam por ter acesso à informação através de diferentes formas.
Antes de começar a dizer o que tem de dizer, deve ouvir as crianças, saber o que já sabem e o que pensam, depois preencher a lacuna da informação de forma real, mas positiva. Se quiser saber mais como falar com as crianças sobre a guerra pode ler através do site da Ordem dos Psicólogos Portugueses (www.ordemdospsicologos.pt) e fazer uma pesquisa no motor de busca com a frase “conversar sobre a guerra”.
Aproveite para ter uma vida saudável, socializar com amigos, levar uma vida tão natural quanto possa, focados na ocupação do dia a dia, seja trabalho, sejam estudos. É importante reforçar os laços de resiliência e capacidade de adaptação. 
Os movimentos migratórios a que assistimos devido à guerra na Ucrânia poderão vir a ser mais frequentes devido às crises ambientais que se aproximam. O novo relatório do IPCC afirma que 40% da população mundial está vulnerável perante as alterações climáticas que já são irreversíveis.
António Guterres fez um apelo à sua atenção, no meio da atenção dada à crise na Ucrânia.

(PAULO CUNHA - Psicólogo e Coordenador da Mental School)

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL