Crónicas de tudo e de nada: A carroça vazia

Este texto não é meu. Apanhei-o por aí e, como é de autor desconhecido, tomei a liberdade de o re-escrever em português de Portugal.
"Certa manhã, o meu pai, muito sábio, convidou-me a dar um passeio pelo bosque e eu aceitei com prazer.
Ele deteve-se numa clareira e depois de um pequeno silencio perguntou-me:
Além do cantar dos pássaros, ouves mais alguma coisa?
Apurei os ouvidos alguns segundos e respondi:
- Ouço o barulho de uma carroça.
- Isso mesmo, disse o meu pai, é uma carroça vazia....
Perguntei ao meu pai:
- Como pode saber que a carroça está vazia, se ainda não a vimos?
- Ora, respondeu o meu pai. É muito fácil saber que uma carroça está vazia por causa do barulho.
Quanto mais vazia a carroça, maior é o barulho que faz.
Tornei-me adulto, e até hoje, quando vejo uma pessoa a falar demais, a gritar (no sentido de intimidar), a tratar o próximo com rudeza inoportuna, prepotente, a interromper a conversa de toda a gente querendo demonstrar que é a dona da razão e da verdade absoluta, tenho a impressão de ouvir a voz do meu pai a dizer:
Quanto mais vazia a carroça, mais barulho ela faz...".

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL