Não foges deles, apenas de ti…

Erram muitos olhares atrás do teu incerto voo.//
Não foges deles, mas de ti, apenas de ti…//
És inconstante e repetente, mas… por aí não vou!//
Crê! Também essa fuga de ti incerto, terá fim.//
Todos os errantes carregam muitos mistérios.//
Seduzem até as nuvens com falsas promessas.//
Dessas restam apenas penas e desagrados sérios.//
Caem as que acreditaram, caem tristes e às avessas.//
Atrás do teu voo perdido, elas erram o seu doído olhar//
na tua fuga cega a rasgar o céu amparado no mar.//
Pairas bem alto, mas pára de as fazer muito sofrer!//
Bane de ti esses mistérios errantes e pais de dores.//
Encerra com cadeados esse cemitério de desamores!//
Vem bailar sem fingir, vem sob o sol da verdade viver! //

Figueira da Foz, 2 de Março de 2021.
* Este texto, foi escrito segundo os termos da ortografia anterior ao recente (des)Acordo Ortográfico.
“Copyright 2016 Walter Ramalhete. Todos os direitos reservados.”

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL