Vamos tomar um café com o João Oliveira!

Verdadeiramente, o convite é para uma vez por semana, à mesma hora do mesmo dia, irmos tomar figurativa e assiduamente um café que arredondado para cima dá cinco aéreos por mês.
Não estou a perceber nada disto!, um café... por semana, à mesma hora..., ao mesmo dia..., que arredondado para cima dá cinco aéreos... por mês? Humm! Um café arredondado para cima, entorna para cima do pires! Já sei!!! É uma charada! - Ante leio no ar vários raciocínios deste teor ou parecidos. Mas eu explico! Não é uma charada, não, não, não, é muito sério! É muito sério mesmo!
O João Oliveira é real! O João Oliveira é um jovem que necessita muito da nossa ajuda, companhia e carinho também! Conheci o João no Rovisco Pais. Conheci-o já numa cadeira de rodas e já paraplégico. O João era um rapaz alegre, bom coração, bem apessoado, bom trabalhador, madeireiro de profissão, mas o João tinha um senão... o João confiava demais, confiava demais na vida, nos amigos, nos patrões e..., num dia fatídico sofreu um acidente de trabalho -caiu-lhe uma árvore em cima e ficou paraplégico-, foi então que descobriu que nem tudo estava bem, foi então que descobriu que no seu contrato de trabalho havia, falhas, ou tramóias, ou incumprimentos, chamem-lhe o que quiserem..., essas falhas ou o que mais lhe possamos chamar, deixaram-no sem seguro e, consequentemente, sem a correspondente indemnização a que qualquer trabalhador acidentado em trabalho tem direito.
Entretanto, o seu estado de saúde deteriorou-se muito e, presentemente, continua a deteriorar-se cada vez mais. Para curar as escaras de pressão, (feridas que se abrem no seu corpo devido à imobilidade e que são dificílimas, se não impossíveis de fechar) o João deve passar várias horas por dia deitado sobre várias almofadas e de barriga para baixo. São necessárias várias almofadas porque a sua coluna vertebral ganhou uma curvatura que já não pode ser contrariada, tentem imaginar...
Mas o João é ainda um jovem, ainda tem e terá sonhos, desejos, esperança, ilusões e tudo o resto que comanda a vida... O João gosta de chocolate, gosta de hambúrguer, gosta de um corte de cabelo da moda, gosta dumas sapatilhas boas, bonitas modernas e, gosta de conversar como qualquer jovem gosta, enfim gosta, gosta, gosto como todas as pessoas gostam.
É para poder dar um pouco de sentido à sua "desvida" que eu vos grito:
Vamos tomar um café com o João Oliveira!
Vamos já, já, já, conhecer o João e vamos pedir-lhe amizade: https://www.facebook.com/profile.php?id=100030955302385
Espalhemos esta mensagem por todos os nossos amigos.
Enquanto o João estiver internado, como presentemente está nos HUC, este grito é virtual e fica-se pelos tais cinco aéreos por mês, depositados por cada virtual amigo nas suas contas: Mbway 912391444
PT50 0045 3020 4027 0111 4101 7
Depois, quando o João tiver alta deste hospital, então ele também necessitará de presença, conversa, ânimo, encorajamento, colinho emocional, abraço físico forte, depois avisarei e dar-vos-ei as coordenadas para chegardes fisicamente até ele.
Bora lá! Vamos tomar um café com o João Oliveira, se possível, já, já, já hoje!

Walter Ramalhete.
Figueira da Foz, 23 de Janeiro de 2024.
Este texto foi escrito nos termos ortográficos anterior ao actual (Des) Acordo Ortográfico.
Reservados todos os direitos de autor.®

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL