Reaberta a estrada do «Enforca Cães»

Esta tarde, pelas 17h00, foi reaberta a estrada de ligação entre a Rua do Farol Novo, na Murtinheira, e a EN109, vulgarmente denominada por «Enforca Cães», pelo Cabo Mondego. Pedro Santana Lopes, presidente da autarquia, esteve no local acompanhado pelo vereador Manuel Domingues.
A obra foi lançada pelo antigo presidente da Câmara João Ataíde, prosseguida pelo sucessor Carlos Monteiro e agora terminada com Santana Lopes.
A via foi intervencionada numa extensão de 1.580 metros numa empreitada centrada essencialmente na requalificação dos taludes e estabilização do tabuleiro e que incluiu desmonte de blocos soltos, afastamento das arribas e drenagem de águas pluviais, mas também contemplou a instalação de uma conduta de água de abastecimento à zona norte do concelho e protecção de queda de pedras nesta falésia sobre o oceano Atlântico.
O novo traçado – uma largura de 5,50 metros e um limite de velocidade máximo de 30 Km/h – recebeu diversos pareceres, entre eles da Agência Portuguesa do Ambiente, Instituto de Conservação da Natureza e Florestas e Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro e Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC). A via está na envolvência da área protegida do Monumento Natural do Cabo Mondego.

Recorde-se que em dezembro passado, aquando da assinatura do auto de consignação desta empreitada, Ricardo Santos, presidente da Junta de Freguesia de Quiaios, salientou que a «nova» via “vem responder a uma antiga aspiração quer da população de Murtinheira quer da freguesia de Quiaios e traz desenvolvimento económico, encurta distâncias (entre o norte e sul da Serra da Boa Viagem), cria vantagens turísticas, coesão territorial e novas relações com o Monumento Natural do Cabo Mondego”.

“Esta é uma obra complexa e de extrema importância para o concelho e acredito que Murtinheira e a Praia de Quiaios sejam muito valorizadas com esta nova travessia”, disse na mesma ocasião Carlos Monteiro.
Oportunidade, à data, para Pedro Santana Lopes sublinhar a importância desta “obra desejada por muitos, apesar de haver sempre quem se oponha (…). Esta obra contribui (para inverter) o isolamento injustificado desta área do concelho tão bonita, sendo assim um contributo (na promoção) desta aquela zona com património reconhecido mundialmente.

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL