Reunião de Câmara: “Nenhum figueirense será abandonado” – Carlos Monteiro

Carlos Tenreiro (PSD), na reunião de Câmara agora a decorrer em streaming, teceu comentários sobre a responsabilidade da sociedade civil (Estado e privados) no apoio à comunidade que está, ou vai ficar, em carência sócio-económica.
“Para qualquer situação não coberta em termos de apoio, temos de pensar num regulamento ou numa forma de apoiar. Nenhum figueirense será abandonado”, garantiu por seu lado Carlos Monteiro, presidente da autarquia.

Identificadas necessidades educativas

A Câmara Municipal da Figueira da Foz tem feito o levantamento das necessidades educativas ao nível de equipamento informático e acesso dos alunos à Internet neste cenário de suspensão de aulas devido à pandemia COVID-19.
Segundo adianta Carlos Monteiro (PS) e respondendo a uma questão por parte do vereador Ricardo Silva (PSD), “são algumas as centenas de sinalizações” em ambas as situações.
“Estamos à espera para perceber as medidas democráticas que o governo vai implementar para concluir o ano lectivo. Acreditamos que problema da Figueira da Foz não é pior do que o do resto do país”, referiu o presidente na reunião de Câmara de hoje.
E por falar em Internet, Carlos Monteiro deu ainda conta de uma reunião em 2019 com representantes da Altice na qual se relataram os problemas a nível do concelho com a instalação de fibra. Ficou a garantia de que em 2020 a Figueira da Foz teria uma cobertura de fibra na ordem dos 75% do território.

Factura de água pode ser dilatada

Ainda em resposta ao vereador Ricardo Silva, o presidente da autarquia anunciou que a concessionária «Águas da Figueira» irá permitir a dilação do pagamento de facturas até ao mês de junho. Após este período, o pagamento será fraccionado em 12 ou 18 meses.
“As medidas sociais mantêm-se, por exemplo às famílias carenciadas e numerosas. Esta dilação do pagamento é uma medida que acompanha as propostas do governo, sendo certo que esta pandemia não está a afectar todos da mesma maneira, há cidadãos que mantêm o mesmo rendimento”, referiu Carlos Monteiro.

260 mil euros de equipamentos com IPSS

Sobre a questão dos equipamentos de protecção individual, face aos possíveis contágios pelo COVID-19, nomeadamente em contexto de instituições particulares de solidariedade social, o presidente da autarquia informou que “fizemos uma encomenda substancial, de 260 mil euros. Estamos a centralizar estas compras para poder vender a lares particulares e privados ao preço que estamos a comprar. Este é um trabalho que segue ao iniciado pela vereadora Diana Rodrigues, e que entre outras medidas, visou apurar quantos idosos temos no concelho e quantos e quem são os funcionários/profissionais que com eles contactam e trabalham”.
A autarquia, adianta Carlos Monteiro, tem em fase final de instalação 120 camas a norte do concelho (Colégio de Quiaios), enquanto que a sul o Pavilhão do Sport Club de Lavos está a ser preparado para poder acolher possíveis situações sinalizadas.

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL