GRITO DE AJUDA (opinião de Ricardina Lorigo)

Devido à sua ambição e egoísmo, o Homem faz da sua vida um verdadeiro naufrágio.
Esta é a mão de quem rema. De quem rema contra a maré. De quem sufoca nas águas. De quem segura vidas.
A mão de quem chora, ri e também sofre.
Por favor, dêem-nos as mãos.
A solidariedade e a fraternidade são palavras esquecidas e, muito pior, pouco experimentadas, mas, como transformadores do mundo, temos a obrigação de fazer a nossa parte. Sei que mudar os cacos de lugar não é tarefa muito fácil, mas mudar, configura-se numa premissa imperativa para a nossa caminhada.
Do que vejo, não sinto as pessoas capazes de mudar. Não culpem o outro, nem culpem os que estão acima de nós, nem os que estão abaixo. Olhem-se e vejam-se.
E no tempo do vosso olhar, na cronologia do tempo, estas mãos vêem vidas a ir e pessoas a vir. Vêem horas a passar, como quem caminha no deserto.
E se nada mudar. Por favor pensem. Pensem que a vida deveria ser mais digna, mais humana e mais solidária. Todos merecemos isso!
O meu egoísmo é tão egoísta que o auge do meu egoísmo é querer ajudar.
Ajudem-nos.

Ricardina Lorigo
Serviço de Medicina Intensiva HG, Coimbra – COVID19

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL