Intervenção no estrato arbóreo inclui poda e abate de árvores

Entre hoje e quinta-feira (dias 12 e 14), a autarquia adjudicou uma intervenção no estrato arbóreo que compreende o abate de palmeiras doentes na envolvente do Centro de Artes e Espectáculos e corte e alienação de árvores, que inclui operações de poda e abate de árvores na Av. 25 de Abril, Av. do Brasil, Largo Margarida Barraca e no Jardim de Infância do Conde Ferreira.
Segundo adianta a autarquia figueirense, “este trabalho foi alvo de parecer prévio, pelo professor Luís Martins da TREE PLUS Spin-off da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), que efectuou um trabalho de avaliação do estado fitossanitário individual das árvores, bem como da sua condição de risco. Com base nessa avaliação foram tomadas as medidas mais adequadas à boa consolidação do desenvolvimento do arvoredo, garantindo a segurança de pessoas e bens”.

Foram avaliadas 41 árvores, de um modo geral adultas, uma vez que 61% tem uma idade compreendida entre os 51 e os 60 anos.

Avenida 25 de Abril
(Foram analisadas 12 das 15 árvores alinhadas ao longo de uma extensão de cerca de 380 metros e localizadas no passeio da marginal.)
- Limpeza e drenagem de um choupo;
- Retirada de ramos adventícios, dada a sua elevada densidade, e corte de uma pernada de um choupo;
- Abate e substituição de um choupo, por outra espécie mais resistente. A árvore apresenta Armillaria mellea ao nível das raízes e do colo, e se encontra no passeio marginal, na extremidade de uma caldeira;
- Corte de ramos adventícios baixos em dois choupos, pois estão a interferir com a passagem de peões;
- Corte de ramos adventícios próximo do passeio, de três choupos, uma vez que perturbam a passagem de peões;
- Abate de um choupo e substituição por outra espécie mais resistente ao vento e salinidade, dado que o choupo tem diversas áreas do lenho já bastante degradadas e apresenta uma pernada com elevado risco de fractura.

Avenida do Brasil
- Podas de arejamento em 2 dos 5 choupos avaliados.

Largo D. Margarida Barraca
(No Largo D. Margarida Barraca, existem 11 árvores, 6 das quais foram alvo de estudo).
- Poda de segurança de um choupo, devido à fragilidade das pernadas;
- Substituição de um choupo que tem o tronco muito debilitado com risco severo de fractura, pernadas com cancros e cavidades, por outra da espécie mais resistente à salinidade dos ventos marítimos;
- Retirada de três choupos que apresentam uma condição muito débil, incluindo a presença de Armillaria mellea, e substituição por espécies melhor adaptadas nas condições edafo-climáticas do local e de crescimento mais lento.

Jardim de Infância Conde Ferreira
(Procedeu-se à caracterização das 10 árvores do espaço de recreio)
- Limpeza e drenagem da cavidade de um plátano, com um cancro e cavidade com origem no corte de uma pernada de grande secção;
- Poda de manutenção em dois freixos;
- Poda de segurança num freixo, para evitar a queda de ramos e eventuais danos para pessoas e bens;
- Pode de formação num freixo;
- Ancorar um freixo em dois locais, por forma a evitar o seu colapso.

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL