Quartel Electrão: “Transformar uma torradeira num carro de bombeiros é um enorme desafio” – diz Lídio Lopes

Foi assinado um protocolo de colaboração entre a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Figueira da Foz (AHBVFF) e a Associação Comercial e Industrial da Figueira da Foz (ACIFF) com vista à obtenção de melhores resultados, para o ano em curso, da campanha do Quartel Electrão.
Recorde-se que este programa prevê a entrega (por parte da comunidade em geral) de equipamentos eléctricos e electrónicos, para reciclagem. Em contra-partida, o quartel que maior volume conseguir juntar será recompensado ou com uma quantia monetária ou, o prémio mais desejado, uma viatura de combate a incêndios.
Na edição de 2022 a AHBVFF foi a 2ª associação que mais recolheu e, por isso, recebeu 5 mil euros para adquirir Equipamentos de Protecção Individual (EPI).
É precisamente por não se conformar com este segundo lugar, já obtido diversas vezes, que as duas associações agora conjugam esforços para que o primeiro lugar seja uma realidade.
Segundo as regras deste programa nacional, quem vence um ano «não pode ir a jogo uma segunda vez», sendo assim mais fortes as possibilidades da corporação de Bombeiros Voluntários da Figueira da Foz obter o lugar cimeiro na campanha já a decorrer.
“Queremos o primeiro prémio e isto só depende dos figueirenses, da indústria e comércio”, disse Lídio Lopes. Para o presidente da direcção da AHBVFF, “este carro, com um valor de aquisição de cerca de 60 mil euros, é um extraordinário activo para aumentar os níveis de segurança no nosso concelho”.
“Transformar uma torradeira num carro de bombeiros é um enorme desafio”, considerou Lídio Lopes dando como mero exemplo um dos muitos equipamentos em final de vida que podem ser entregues no quartel.
Computadores, televisores, secadores de cabelo, máquinas de barbear, telemóveis, écrans, tostadeiras, frigoríficos e até lâmpadas, tudo ajuda a atingir o volume que se pretende, ou seja, no mínimo 100 toneladas.
A associação compromete-se ainda e dentro das suas possibilidades, recolher algum equipamento mais pesado, caso não haja formas de o levar ao ponto de recolha. E por falar em locais de recolha, neste momento e com tudo em aberto, as juntas de freguesia do Paião e Borda do Campo apoiam o processo de recepção dos equipamentos que serão canalizados para a corporação figueirense.
Para Nuno Lopes, presidente da ACIFF, este protocolo agora assinado e esta entre-ajuda “é de elementar justiça. Quando nos foi proposta esta parceria não foi difícil aceitar, até porque por norma só nos lembramos dos Bombeiros quando deles precisamos”. Assim, esta é também uma forma da sociedade se mobilizar e apoiar a causa abraçada pelas bombeiras e pelos bombeiros.

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL