Visitas aos reclusos deverão ser retomadas em junho

Os reclusos e os jovens internados em centros educativos deverão recomeçar a receber as visitas de familiares durante o mês de junho, disse à Lusa o Ministério da Justiça.
Em resposta à agência Lusa, o Ministério da Justiça adianta que está previsto que as visitas “se reiniciem no decurso do mês de junho”, estando em curso um trabalho de preparação com a Direcção-Geral da Saúde.
O sindicato dos guardas prisionais mostrou-se preocupado com a protecção dos profissionais quando forem retomadas as visitas dos familiares aos presos, suspensas devido à pandemia, e pediu esclarecimentos sobre os moldes como se vão realizar, numa carta aberta enviada ao primeiro-ministro.
Refere o ministério que o regresso de visitantes aos estabelecimentos prisionais e aos centros educativos depende do cumprimento integral das orientações da saúde pública “no sentido de se continuar, como foi conseguido até ao momento, a proteger a população reclusa e os jovens internados em centros educativos do contágio” pelo novo coronavírus.
As visitas aos detidos estão proibidas desde março, sendo permitida a realização de três chamadas telefónicas diárias com a duração de cinco minutos cada.
O Governo aprovou em 11 de abril o regime excepcional de libertação de presos que permitiu libertar 1.918 reclusos, segundo os últimos dados da Direcção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais.

COMENTÁRIOS

ou registe-se gratuitamente para comentar.
Critérios de publicação
Caracteres restantes: 500

mais

QUEM SOMOS

O «Figueira Na Hora» é um órgão de comunicação social devidamente registado na ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Encontra-se em pleno funcionamento desde abril de 2013, tendo como ponto fulcral da sua actividade as plataformas digitais e redes sociais na Internet.

CONTACTOS

967 249 166 (redacção)

geral@figueiranahora.com

design by ID PORTUGAL